A cerveja caseira e o cenário cervejeiro nacional

O cenário está mudando e um importante catalisador dessa mudança é a cerveja caseira!

Pense no cenário cervejeiro do início da década de 90. Muitas American Lagers “tipo Pilsen” e quase nenhuma opção a isso. Já no início do século XXI, surgem as primeiras microcervejarias que hoje são conhecidas e reconhecidas, mas bem longe de ser expressivo. Foi nessa década, que vivemos hoje, que acompanhamos uma verdadeira revolução do cenário cervejeiro. E essa mudança tem responsável: a cerveja caseira.

A cerveja caseira como catalisador da mudança do cenário cervejeiro!
A cerveja caseira como catalisador da mudança do cenário cervejeiro!

O brasileiro é empreendedor por natureza. Alie isso ao velho “jeitinho” e você encontra um cenário propício para a criação de formas de melhorar a renda familiar, ainda que o governo não facilite sua vida. Com uma larga vantagem sobre a segunda colocada, a cerveja é a bebida alcoólica mais consumida no país e isso atrai o interesse de pessoas dispostas a melhorar o orçamento de casa. Mas revender cerveja é muito complexo e custoso, o que gera a ideia mais simples: fabricar a própria cerveja.

No entanto, ao contrário do que parece, fabricar cerveja é complexo e exige muito estudo. E quando esse estudo começa é que o cervejeiro caseiro percebe quão vasto o universo cervejeiro pode ser. Sua ideia de fabricar uma Pilsen logo é substituída por planos mais ousados, como IPAs, Stouts e Pale Ales, de sabores mais complexos e fabricação mais interessante. Mas para quem vender?

Surge, então, a necessidade de se encontrar um público disposto a consumir suas invenções. No começo, amigos e familiares. Uma caixa especial para um colega, uma venda ocasional para um conhecido e, de repente, uma produção recorrente. Esse cervejeiro não sabe ainda, mas inspirou alguns a criarem suas próprias receitas, abriu a cabeça de vários e provocou a mudança do paladar de muitos! Está iniciada a reação em cadeia.

O particular dessa reação é que ela não tem fim, pelo menos não definido. Assim como uma gripe, a curiosidade e o ativismo desses novos bebedores é transmitida a todos a sua volta. Alguns são mais resistentes que outros, mas sempre surge um novo interessado.

Você deve estar se perguntando sobre os períodos que mencionei no início de texto. Pois bem, é importante destacar que aquelas primeiras micros surgiram de cervejeiros caseiros que traziam lúpulo na mala e usavam fermento de pão! Neles reside a semente da cerveja caseira nacional atual. Foi da necessidade deles que surgiram as primeiras lojas especializadas em insumos, os primeiros cursos nacionais, as primeiras lojas de importação de rótulos. Se hoje somos capazes de ter a cerveja caseira como hobbie, temos muito a agradecer a esses caras.

E você achando que as cervejas especiais eram só uma moda =)