9 Livros para dominar a cerveja!

A melhor maneira de se aprofundar em um assunto é estudando-o. Veja aqui 9 dicas de livros cervejeiros!

Alguns exemplos de leitura cervejeira!

Expandir seu conhecimento sobre assuntos do seu interesse é sempre muito bom. Por isso, resolvi colocar alguns livros que podem servir como leitura cervejeira para diversos interesses no tema! Vale dizer que, das indicações, alguns li, outros li sobre e outros ouvi falar sobre. Se você quiser aumentar a lista de sugestões, basta comentar lá no final.

1. O Básico

Vamos abrir com o basicão dos basicões (e o corretor ortográfico pira nesses aumentativos): o Larousse da Cerveja!

Introdução a tudo!

Se você gosta de cerveja, mas não tem nem ideia de por onde começar, esse é seu livro. Ele é um excelente compilado de informações sobre cerveja, fala da história, dos insumos, do processo de fabricação, dos países produtores, dos estilos e afins. É lógico que não há espaço no livro para se aprofundar em nenhum desses assuntos, mas você fica bastante satisfeito com o material que ele te traz.

Esse foi um dos que li. Na verdade, devorei. Li repetidas vezes para tentar pegar aqueles detalhes que passam despercebidos em uma leitura casual. Quando entra em estilos, ele usa como base o BJCP 2008 (pelo menos na revisão que eu tenho), o que é excelente. Ainda, ele complementa esses estilos com exemplos brasileiros, coisa que você não encontra no BJCP original (acredite, eu procurei).

2. A Visão do Mestre

Mas se você perguntar para o Fafá, a sugestão dele será esse cara aqui: Guia Ilustrado Zahar da Cerveja!

Do famoso Michael Jackson!

Confesso que este não cheguei a ler inteiro (ainda), mas uso algumas partes como fonte para escrever posts e montar cursos (sim, cursos). Do famoso entusiasta da cerveja Michael Jackson (que não é o cantor), um compilado de assuntos cervejeiros com muitas informações sobre países, rótulos e avaliações. Pela impressão que tive, ele é complementar ao Larousse, pois ele espera que você já tenha alguma bagagem no assunto e se permite aprofundar em alguns temas.

3. A Harmonização

Falando em se aprofundar, se você tem interesse em conhecer melhor o universo que é a harmonização de comidas com cervejas, você precisa ler esse livro: A Mesa do Mestre Cervejeiro!

Do mestre da Brooklyn Brewery, Garrett Oliver!

Essa é minha leitura atual, diga-se de passagem. E seria muita irresponsabilidade minha manter esse livro em segredo. Vamos começar pelo básico, o Garrett é um gênio. O cara é responsável pelo surgimento de uma das melhores cervejarias artesanais dos Estados Unidos, com rótulos que enlouquecem qualquer um. No livro, ele vai além. Com uma linguagem bastante clara, ele traça os principais elementos que devem ser considerados em uma harmonização.

Mas talvez não seja apropriado ir direto para esse livro. Isso porque ele começa a entrar em estilo por estilo para debater as minúcias de cada um e se você já conhecer um pouco sobre eles, ajuda. Também abro um parênteses para a parte histórica no começo do livro, muito interessante e uma visão diferente da Lei Seca e seus eventos, bem como o pré e o pós.

4. O Básico (da fabricação)

Entremos agora no universo da fabricação de cerveja. Novamente, o 101 é esse cara: How to Brew!

 

Como começar a fazer cerveja em casa!

Excelente livro para você já sair fabricando cerveja em casa, sério! Tem versão em português, tem milhões de referências, traz o processo caseiro de forma detalhada, é fenomenal. Vale dizer que algumas conversões se perdem, mas nada que afete a sua produção. E o melhor é que ele alimenta sua curiosidade pelo tema de uma forma… Depois dele, você vai querer ler os próximos da lista.

5, 6, 7 e 8. Os Insumos

Em especial essa série aqui: Brewing Elements Series!

A dose certa de conhecimento cervejeiro!

Cada livro traz um insumo e se aprofunda nele. No Cerveja Feita em Casa comentamos os três livros que encontramos por aqui, Water, Yeast e Hops. Infelizmente, não conheço versão traduzida (se alguém souber, favor comentar), mas é uma leitura primordial para o cervejeiro caseiro. Lógico que você pode fabricar cerveja sem eles, aliás você pode fabricar cerveja na sorte. Mas o conhecimento que esses caras trazem enriquecem muito sua produção.

Vou comentar o que fui mais a fundo, o Yeast. Ele entra em detalhes como os controles necessários para diferentes resultados esperados, as técnicas para reutilização caseira de leveduras, as variações fenótipas que uma levedura pode sofrer, dentre tantos outros. Vale muito o investimento.

9. Experimentação, a essência da cerveja caseira

Assim chegamos a um livro que não li, mas escutei a entrevista dos autores no Beersmith e fiquei alucinado: Experimental Homebrewing!

Fermentando o cientista louco dentro de você!

Porque cerveja caseira é experimentação, é ciência. E assim como a ciência, você não consegue muita coisa fazendo experiências malucas sem objetivo. A ideia dos autores foi fornecer ferramentas e técnicas para que você consiga realizar suas experiências sem precisar correr o risco de não chegar a lugar nenhum. Sério, vale pena ouvir a entrevista, pelo menos para você conhecer o projeto.

Bônus

Sim, é livro. Mas não tem uma leitura muito corrida, convenhamos. Trata-se do 1001 Cervejas Para Beber Antes de Morrer!

Um dia completo o livro!

Serve bem como referência da próxima cerveja a se comprar, também é um bom material de estudo para quem quer se aprofundar em avaliações de cerveja. Particularmente, pego o rótulo, avalio e comparo com o que foi descrito no livro. É um exercício muito interessante, recomendo! Mas confesso que é um pouco foda pensar que certas cervejas do livro já não existem ou que só podem ser consumidas no local. Quer saber? Vou passar a taguear elas aqui no Cerveja Como São As Coisas quando tomá-las, que tal?

Boa leitura!