Opinião: Untappd e aplicativos cervejeiros

A tecnologia nos permite manter um rastreio das nossas degustações. Mas até que ponto ela é saudável?

Untappd e aplicativos cervejeiros para todos!

A pergunta é: como você rastreia as suas degustações? Um caderno, um bloco de anotações virtual, uma pasta de fotos no Google, um aplicativo. São infinitas as possibilidades. Se você me disser que guarda na memória, bom, não vou nem brincar de duvidar, mas você há de convir que a chance de se perder informações é grande.

Lá no começo do Cerveja CSAC começamos a desenvolver nossos próprios métodos. O Fafá anotava meticulosamente toda a análise em um arquivo no tablet, sempre junto com uma foto. Dada a alta confiabilidade e grande possibilidade de detalhamento, tratava-se de uma prática muito boa, mas muito trabalhosa. Em situações como eventos ou reuniões um pouco maiores que o pessoal do site e ela se tornava inviável.

Há quem diga que uma avaliação propriamente dita requer tempo, concentração e dedicação. Não discordo. Mas você pode criar uma impressão geral daquela cerveja em uma roda de amigos, por exemplo. Aquela informação vai se perder? Entra o aplicativo que o Bila usava, Biertab. Muito parecido com uma versão mobile do Brejas, o Biertab permitia uma análise mais profunda sem impedir a impressão rasa. Parecia ideal, até ser descontinuado.

Avaliações são necessárias

Confesso, por um tempo tentei apenas guardar fotografias das cervejas, com uma ou outra anotação no próprio site. Não funcionou muito bem. Brejas dependia do computador (na época), assim como o RateBeer e outros sites especializados. Facebook e outras redes sociais tornavam a leitura da avaliação um tanto massante. Foi quando eu conheci o Untappd. Bastante parecido com o que era o Biertab, era prático, móvel e divertido. Isso foi em 2013.

De lá pra cá o aplicativo mudou muito. Várias opções surgiram, como marcar onde você comprou a cerveja, qual a apresentação dela (garrafa, lata, etc), notas que se destacam e até com quem você está bebendo. Muito legal, ampliou o formato “rede social da cerveja”, atraiu milhões de aficionados por cerveja. Tinha encontrado meu aplicativo ideal, afinal, poderia utilizar em casa, em eventos e até em reuniões com muitos amigos.

A gameficação torna tudo ainda mais atraente, onde conquistar medalhas te faz querer conhecer cada vez mais (ou caçar pombos-correio). Não nego, já estruturei minhas degustações de forma a otimizar minha conquista de medalhas específicas, como comemorativas ou que envolviam uma sequência exata. Isso cria um cenário um tanto quanto bizarro, tenho mais medalhas do que degustações (é sério). Mas continuo lá e continuo postando.

428 cervejas diferentes e 513 medalhas: mágica!

Limitações e alternativas

No entanto, comecei a encontrar limitações na utilização do Untappd. Um exemplo bastante incômodo são as cervejas caseiras. Por conta do site e do Cerveja Feita em Casa, acabo recebendo amostras de cervejeiros caseiros que pedem minha opinião sobre o resultado deles. Acho isso fantástico, mas normalmente não tenho como postar isso no aplicativo. Digo normalmente porque tem alguns caseiros que inscrevem suas cervejas lá e consigo postar.

Mas a maioria não faz isso, e por milhares de motivos. Dentre eles, o fato de terem feito aquela receita apenas uma vez e não saberem quando (ou se) vão fazer de novo. Assim, passei a divulgar no Instagram do Cerveja CSAC minhas análises das caseiras. Parecia tudo resolvido, até eu entrar no curso de Sommelier. Agora o problema não era mais ter ou não ter no Untappd, mas sim aprofundar a análise.

Convenhamos, 140 caracteres mal são suficientes para passar a impressão da cerveja em linhas gerais, o que dirá fazer uma análise aprofundada. A frase anterior tem mais de 140 caracteres, por exemplo. Mesmo utilizando as notas pré-definidas do Untappd e colocando o máximo de informações complementares, ainda é muito difícil ser mais detalhista. Um caso muito comum é quando a nota que você encontra não está listada. Como não é possível adicionar novas, você precisa incluir no comentário.

Retorno às origens

E assim fiquei eu, com perfis espalhados pela rede e sem um aplicativo ideal. No curso, a principal indicação é o RateBeer e agora estou voltando a utilizá-lo. É um recomeço, afinal, tenho apenas duas avaliações lá, contra mais de 400 no Untappd. E olha que não coloquei quase nenhuma das cervejas do curso (ainda). Mas isso tudo me fez pensar, vale a pena gastar tempo postando todas aquelas cervejas consumidas na noite anterior?

Um recomeço, uma volta às origens e… Calma, 2 cervejas e 3 países?! Mágica!

Não sei responder, afinal, já fiz tantas vezes que seria hipócrita da minha parte dizer que isso é um absurdo. Mas percebo que perde-se o propósito do aplicativo, que é facilitar a postagem instantânea daquela cerveja. De maneira complementar, o RateBeer vem para o local de análises mais profundas, detalhistas e de formato próximo às súmulas do BJCP. Lógico que não são os únicos, mas são aqueles que me senti mais a vontade.

Vale o comentário que o RateBeer foi completamente reformulado para uso mobile e está mais completo (e pesado). Já o Untappd recebe atualizações frequentes e medalhas cada vez mais malucas. Seja pela diversão, pelo histórico ou pela profissão, o importante é ter onde resgatar esse histórico e poder utilizar isso em novas degustações. Só não me pede pra explicar a classificação do RateBeer. Esse tema precisará de uma postagem própria.