Harmoniza Com S2D4 – Drinks e Cuisine à la Bière

No último dia do curso, receitas de drinks e diretrizes para cozinhar com cerveja!

Último dia e com matéria! Para finalizar, o Harriot nos trouxe dois temas bem interessantes e pouco explorados no Brasil: drinks com cerveja e Cuisine à la Bière, ou seja, a utilização de cerveja na cozinha. Não entramos muito nos detalhes técnicos de cada um, a não ser pelo ponto de vista da cerveja. Detalhes sobre gastronomia ou mixologia vão precisar de cursos futuros, mas vimos o bastante para poder debater o tema com a organização de um evento.

De maneira geral, Cuisine à la Bière prevê a utilização de cervejas no preparo de pratos diversos, de entradas a sobremesas. Você já deve ter feito em casa, cozinhando salsicha com uma Lager comum. Mesmo sendo um rótulo não muito bom, o resultado é bem interessante, vale a pena testar. Mas pratos mais elaborados demandam estilos e rótulos mais complexos.

Por exemplo, imagina adicionar uma cerveja a uma sopa. Pois é, nem eu não tinha pensado nisso até o curso, não é algo natural para nós. Mas exemplares escuros agregam diversas informações interessantes ao prato. Sobremesas também ganham com cervejas escuras. Evite as amargas, sua redução não traz notas muito agradáveis. Prefira estilos mais maltados e com versões Pale, Amber e Brown (sim, quase todas).

Drinks

Já falamos de drinks no curso de Sommelier, mas fomos um pouco mais longe desta vez. Para começar, há alguns tipos de drinks que podem levar cerveja. Shandy e Radler são a combinação de cerveja com refrigerantes ou sucos. Blend, cerveja com cerveja ou com destilados. Shots, com bebidas que não são misturadas.

Um bom exemplo de shot é o famoso Irish Car Bomb, que leva Guinness, Jameson e Bailey’s. O copo de shot com os dois últimos é mergulhado no pint de cerveja e tudo deve ser consumido de uma vez. Mas repare que não há preparo com misturador, colheres ou outros ingredientes. Basta mergulhar um copo no outro.

O drink Black and Tan! Repare na separação entre as cervejas clara e escura!

Já blend traz algumas combinações interessantes. Pegue o Black and Tan, por exemplo. Servindo uma Lager clara até metade do copo, você adiciona uma cerveja escura (tradicionalmente Guinness) por cima. Para garantir que ambos fiquem separados, utiliza-se uma colher para diminuir a velocidade de entrada da cerveja escura. Radlers? Bom, além da Kaiser, você já deve ter visto, pelo menos, uma Corona com limão. Outras cervejas com outros sucos funcionam também.

Harmonizando

A ideia do Harriot era distribuir vários alimentos e várias cervejas por uma mesa e fazer com que criássemos harmonizações na hora. Funcionou por um tempo. Mas acabou virando uma confraternização entre o pessoal. N o entanto, debatemos bastante algumas tentativas que fizemos e o resultado foi interessante.

Berliner Weisse com frutas vermelhas harmonizada com chocolate branco. Witbier com salame ou com muçarela de búfala. Doppelbock (na verdade Triplebock) com emmental ou parmesão. Brüt IPA com rosbife, assim como a Session IPA. Quadruppel com chocolate amargo em conjunto com uva passa. Essas foram algumas das harmonizações propostas e que funcionaram, cada uma com a sua particularidade.

Mas ainda foram muitas outras. Quem acompanha o Instagram do Cerveja CSAC pode ver que eram muitos os alimentos e que foram várias as cervejas, tanto em rótulos, quanto em estilos. Se provássemos todas as combinações, o que seria impossível, seriam mais de 270 possibilidades. Não há cérebro ou papilas gustativas que aguentem!

Trabalho

Mas antes desse momento de confraternização e debate, foram apresentados os trabalhos que faltavam. No caso, o do Marcelo e o meu. Cada um com uma dinâmica diferente, mas com estruturas semelhantes.

Pela ordem de apresentações, o Marcelo trouxe um jantar harmonizado para celebrar o aniversário de uma empresa de engenharia. Seu evento consistia em 3 etapas: entrada, prato principal e sobremesa. Destaque para o Quiche de queijo brie e salada de folhas verdes com pedaços de laranja harmonizados com uma Witbier.

Já a minha apresentação consistiu em um também jantar harmonizado, mas como um evento pensado para promover a cultura cervejeira. Consistia em 4 etapas: Welcome Drink, entrada, prato principal e sobremesa. Destaque para essa última, um brownie com nozes harmonizado com uma English Barleywine.

Essa postagem encerra a sequência de aulas, mas haverá ainda mais um texto avaliando o curso como um todo, aos moldes do que foi feito com o curso de Sommelier! Fique ligado!