CCSAC #051 – Super Bock e Política

O que esperar de uma cerveja portuguesa? E o que esperar de um tema polêmico? Seja surpreendido pela Super Bock e o tema Política!

Está no ar mais uma edição do podcast mais degustativo da internet! Nesse programa degustamos a Super Bock… Pilsen… Isso mesmo, a Super Bock Pilsen (portugueses) e falamos sobre Política, mas sem citar partidos, nomes, candidatos ou polêmicas! Sim, foi uma árdua tarefa, mas conseguimos fazer algo muito interessante!

No programa de hoje, a cerveja portuguesa Super Bock e o tema Política!
No programa de hoje, a cerveja portuguesa Super Bock e o tema Política!

A Super Bock Original é uma cerveja premiada, líder de mercado em Portugal. A cervejaria, criada em 1927, patrocina diversos eventos culturais portugueses, como festivais de música e de cinema. São cerca de 10 rótulos, entre fixas e sazonais, com uma rede de distribuição com alcance global, incluindo forte presença no continente africano!

Acompanha a cerveja um tema muito delicado, mas que foi finamente trabalhado para não entrar em debates de partidos, candidatos e plataformas. Não, nós focamos em conceito de política, modelos históricos, pensadores e processo eleitoral. Nesse programa você vai conhecer como funciona a eleição de candidatos para os três poderes e nós esperamos que isso o ajude a pensar nas suas escolhas.

Link para Download Direto: Super Bock e Política ( MP3 | ZIP ) (Basta clicar com o botão direito e clicar em Salvar Link Como…)

Referências

Trilha Sonora

  • O Rappa – Mar de Gente;
  • O Rappa – Rodo Cotidiano;
  • O Rappa – Óbvio;
  • O Rappa – Reza Vela;
  • O Rappa – Bitterusso Champagne;
  • O Rappa – Maneiras (com Zeca Pagodinho);
  • O Rappa – Tribunal de Rua;
  • O Rappa – Na Palma da Mão;
  • O Rappa – Em Busca do Porrão;
  • O Rappa – Fininho da Vida;
  • O Rappa – Maria;
  • O Rappa – Meu Mundo é o Barro;
  • O Rappa – Monstro Invisível;
  • O Rappa – Súplica Cearense;
  • O Rappa – Vários Holofotes;
  • O Rappa – Milagre;
  • O Rappa – Instinto Coletivo;
  • O Rappa – Farpa Cortante;
  • O Rappa – Ninguém Regula a América (com Sepultura)